3.9.05

(B-EI) Triangulo equilátero



Básico
Exercício Interactivo
Triângulo equilátero

3 Commentários:

Anonymous Anónimo escreveu...

Hoje observei dois miúdos de 14 anos (9ºAno) a resolverem estes três problemas interactivos.Um olha de lado e com insegurança tudo o que diga respeito à matemática e é impaciente.O outro gosta de matemática e é neste campo mais confiante.
A ambos tive que dizer no início e uma única vez o significado de cada ícone e como se usava o compasso (a partir daí põem-se imediatamente a experimentar e deixam de nos ouvir)
Para o primeiro foi muito importante ir recebendo os parabéns. Começou a gostar, a entusiasmar-se e a ganhar confiança. No final disse:«Isto é muito divertido e acessível»
O segundo nem sempre seguiu os caminhos mais esperados, recebeu poucos parabéns.O que lhe valeu a crítica «Fizés-te bem mas não tão bem quanto eu por isso não te dizem nada» ao que respondeu com calma «o problema é do programa, deve ser um bocado estúpido para não perceber este caminho» (espero que vacile mais quando não tiver tanto a certeza do que está a fazer). No final disse:«É giro e fácil, aprende-se a manejar muito fácilmente e é eficaz para se aprender»
MS

8:57 da tarde  
Anonymous Anónimo escreveu...

e ainda
Foi-lhes mais difícil concentrarem-se na leitura dos enunciados do que na utilização das ferramentas.
MS

10:18 da tarde  
Blogger Arselio Martins escreveu...

Ficamos melhor por saber como é que a dupla J&J reagiu. Havemos de experimentar com outros ainda sem acrescentar quaisquer instruções sobre as ferramentas. Funciona. Eles são mesmo diferentes de nós... que estamos feitos (e velhos) quando aparecem as máquinas.

10:38 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

2014
EUCLIDES
Instrumentos e métodos

de resolução de problemas de construção